Governo de Goiás

Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento

Procure o que você precisa:
Segunda, 20 de Outubro de 2014
Notícias
Salários dos policiais militares goianos estão entre os maiores do País
03/02/2012 17h27 - Atualizado em 07/02/2012 15h48

Os salários dos policiais militares e bombeiros militares goianos estão entre os maiores do País. Levantamento realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração (Consad) em 18 Estados aponta que, no ranking salarial, o soldado e o capitão da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás ocupam o primeiro lugar, com remunerações, no início da carreira, de R$ 2.712,00 para o soldado, e R$ 10.060,00 para o capitão (salário-base). Cabo e subtenente ficam na segunda posição, com salários-base de R$ 3.283,00 e R$ 5.145,00, também respectivamente.

As posições menos destacadas no ranking ficam com o segundo tenente (4º lugar e R$ 5.934,00) e 1º tenente (5º lugar e R$ 6.900,00). As remunerações das categorias do Distrito Federal e de outros nove Estados não constam da tabela do Consad porque não foram encaminhadas à entidade. No início de 2006, a maioria dos servidores estaduais goianos foram contemplados com Planos de Carreira e Remuneração, que resultaram em alterações significativas em suas remunerações, inclusive com aumentos reais, por iniciativa do governador Marconi Perillo. Entre os contemplados estão os servidores da Segurança Pública e Justiça, tanto civis quanto militares.

Na época, os policiais militares goianos possuíam um padrão salarial situado em 11ª lugar entre os seus similares dos demais Estados. Agora, na média, ocupam a terceira colocação, a despeito da economia de Goiás permanecer a 9º do País. A Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) ressalta que o Governo do Estado está disposto a valorizar cada vez mais seus colaboradores, garantindo remuneração compatível com o mercado e com outros Estados, e em muitos casos até superando-os. Foi definido que a data-base de 2011 será paga parceladamente e as demais serão concedidas conforme determina a lei.

Mas alerta que a política salarial do Estado deve levar em consideração o equilíbrio das contas estaduais e sua política de saneamento econômico financeiro, de forma a atender os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e o contrato de gestão das contas públicas firmado com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) do Ministério da Fazenda.

Para mais informações sobre a tabela do Consad acesse aqui.


Comunicação Setorial - Segplan

Palácio Pedro Ludovico Teixeira, nº 400, 7º andar - Centro Goiânia - GO

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento