Segplan realiza curso de gestão estratégica a municípios

A Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), em parceria com a Federação Goiana dos Municípios (FGM), realizou, nos dias 08 e 09 de agosto, o minicurso “Gestão Estratégica Orientada para Resultado”. Com foco na melhoria da gestão pública, o curso, destinado a equipes técnicas municipais, foi ministrado pela equipe de Executivos Públicos da Central de Resultados da Segplan.

O objetivo foi levar aos municípios conhecimentos técnicos aplicados na gestão estadual, voltados à liderança, para implementação de um modelo de governança efetivo que podem ser replicados nas gestões municipais para alavancar suas ações e potencializar seus resultados. O minicurso é baseado na experiência da Central de Resultados e está fundamentado na metodologia learn by doing (aprender fazendo), mesclando conteúdo e dinâmicas, para que os participantes possam retornar a seus municípios aptos a implantarem as práticas que mais se alinham com suas necessidades e características.

Participante do curso, a primeira-dama e secretária de Administração e Finanças do Município de Campos Verdes, Paulênia Lopes da Silva, disse que mais pessoas deveriam participar do curso. “Vocês (da Central de Resultados) têm a prática no desenvolvimento dos projetos, pois muitas dificuldades e problemas que a gente pode ter, já tiveram. São poucas as pessoas que se dispõem a abrir o que estão vivendo no dia-a-dia para a comunidade. Irretocável, elogiou.

“Foi muito provocador e instigante e, pode ter certeza, foi um divisor de água para minha vida. Em 10 anos de gestão nunca participei de um curso tão envolvente, com uma equipe tão comprometida e participativa. Aprendemos muito, temos certeza que muitas pessoas chegaram de um jeito e estão saindo completamente diferentes”, ressaltou a servidora da Iquego e consultora da FGM Kelia Barros.

O diretor de Modernização da Gestão de Jataí, Rogério Nogueira Porto, foi outro que ficou satisfeito com o curso. “Levo para o meu município tudo o que aprendi aqui; a experiência da Central de Resultados, como a gente pode aplicá-la nos municípios, e como lidar com pessoas e instâncias, é muito parecido com a nossa realidade. Apesar de parecer distante a relação estado-município, há muita similaridade quando tratamos de problemas. As soluções que encontraram aqui são muito pertinentes para serem aplicadas nos municípios”, afirmou.

O conteúdo programático foi estruturado nas sete dimensões da boa governança, classificação elaborada pela Central de Resultados para o modelo adotado na gestão estadual, quais sejam:  estratégia, indicadores, projetos, monitoramento, pessoas, instâncias e comunicação. A harmonia e sincronia entre tais dimensões é resultado de uma boa governança e busca garantir a efetividade das ações e prioridades governamentais.