Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Goiás é o 2º do Brasil na geração de empregos no turismo

Última Atualização: Sexta, 23 Fevereiro 2018 11:07

A geração de empregos em Goiás, impulsionada pelo caráter indutor das políticas públicas adotadas pelo governador Marconi Perillo na economia, voltou a ser destaque nacional. Na edição desta quinta-feira (22/2), o Jornal das 10, da GloboNews, informou que o Estado foi o segundo que mais criou vagas de trabalho com carteira assinada no setor de turismo em 2017. No total, foram 1.864 postos de saldo, ficando atrás apenas de São Paulo e à frente do Paraná (1.301) e Santa Catarina (1.092).

O saldo positivo de Goiás ocorre diante de um cenário negativo no restante do País. De acordo com a reportagem da GloboNews, o Brasil fechou 150 postos de trabalho no turismo nos últimos três anos. Estados tradicionalmente atrativos, como Rio de Janeiro, demitiram mais que admitiram no período, o que torna o resultado goiano ainda mais expressivo.

Apesar dos atrativos naturais e culturais, o turismo goiano depende fortemente da ação governamental. Por isso, nos últimos anos, o Governo de Goiás consolidou uma série de pontos de interesse para o visitante. Entre eles, destacam-se o circuito gastronômico, que ocorre não apenas em municípios que naturalmente atraem muitos turistas, como são os casos de Caldas Novas, Pirenópolis e Cidade de Goiás, mas também para outros, como Nova Veneza e São Simão.

Outra atração forte do turismo goiano que conta com destacado apoio do Governo de Goiás são os festivais de música, como o Canto da Primavera, em Pirenópolis, e a Mostra de Teatro Nacional de Porangatu (TeNpo), que leva artistas reconhecidos para o município do norte goiano. Além, é claro, do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), idealizado e concretizado pelo governador Marconi, ainda no primeiro governo, e que, todos os anos, leva milhares de turistas de todo o mundo para a Cidade de Goiás.

Também vale ressaltar as obras de infraestrutura, que facilitam o acesso aos municípios turísticos, como as recentes inaugurações do Anel Viário de Pirenópolis e da revitalização da GO-139, que dá acesso a Caldas Novas. Em breve, será inaugurada a duplicação da GO-070, que liga Goiânia à Cidade de Goiás, de 132 quilômetros, e cujo maior trecho já está concluído, faltando apenas pouco mais de 10 quilômetros.

Toda essa atenção do Governo de Goiás, além da geração de empregos e do conforto aos visitantes, ganhou reconhecimento do Ministério do Turismo. Na semana passada, o órgão incluiu mais dez municípios goianos no Mapa do Turismo Brasileiro: Abadiânia, Alto Paraíso de Goiás, Caçu, Campos Verdes, Catalão, Cavalcante, Corumbá de Goiás, Mambaí, Pirenópolis e Turvelândia.

Em Goiás, três municípios foram classificados na categoria A: Goiânia, cujo forte é o turismo de eventos e negócios, Caldas Novas e Pirenópolis. Vale destaque para o esforço de Abadiânia, que passou da categoria C para a B, por causa da grande demanda de turistas internacionais atraídos pelo turismo religioso.

Comunicação Setorial - Segplan,

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás

Fim do conteúdo da página